Com mais de 30 mil visualizações e 800 inscrições no canal, MATSURI e INTERNACIONAL VIRTUAL ABRAC é coroado de sucesso!

O início, obstáculos e desafios
Com a pandemia e decretos de lock down por todo o Brasil, surgiram milhares de dúvidas sobre as realizações ou cancelamentos de BRASILEIRÃO e do INTERNACIONAL da ABRAC.
A diretoria da ABRAC insistiu em ser otimista e aguardou até o último momento para cancelar o BRASILEIRÃO (junho)… mas a partir deste cancelamento, a Equipe YOUNG resolveu não se arriscar e iniciar os trabalhos para um evento do INTERNACIONAL de forma virtual.
O cancelamento oficial chegou-nos em Julho e começamos os preparativos para o INTERNACIONAL… mas o Corona Vírus não só cancelou o evento, como também impôs vários desafios:
1 – Reduziu e dificultou a formação de uma equipe de trabalho (inicialmente com Shaka Shinde, Isa Toyota e Cláudia Midori);
2 – Impossibilitou reuniões presenciais… e necessidade de gente com conhecimento de informática, além de buscar fornecedores para suprir nossas necessidades. Assim surgem Fábio Toma, Mayumi Takahashi e Kimio Suzuki. Em duas semanas corremos atrás de fornecedores;
3 – Falta de patrocínio, com a economia em queda, como financiar um concurso de canto? Aforo isso tudo, a diretoria da ABRAC quer que o BRASILEIRÃO (de músicas japonesas) também seja realizado, até porque sempre foi o carro-chefe da ABRAC. A bola de neve cresce a cada momento;
4 – Uma ideia totalmente nova surge, porque antes de realizarmos esse nosso Matsuri/Internacional Virtual, algumas associações já tinham realizados alguns taikais, apesar de que, quando resolvemos realiza-los de forma digital, ainda não havia nenhuma proposta de Taikai virtual nas associações. Não tínhamos ideia de como fazer o concurso Internacional com julgamento “justo”… afinal não havia parâmetros de outros concursos para definir como usar um critério técnico de julgamento de canto.

Assim surgiram os desafios de CUSTO e BENEFÍCIO,
– Pegar uma empresa que faça tudo: receber, editar, equalizar, legendar, organizar e tudo mais… OU fazermos tudo nós mesmos para reduzir ao máximo e fazer só o essencial com o fornecedor?;
– Tempo do Evento: Quanto tempo conseguimos segurar uma pessoa na frente de seu computador? Quanto é o tempo de LIVEs trabalhados por fornecedores desse tipo de serviços? Será que todos assistiriam do início ao fim um evento de canto em casa com tantas outras coisas possíveis de se fazer?;
– A Comissão nunca fez! Como funcionaria a parte de vídeos? Dificuldade com Tecnologia (Idosos), Preguiça (Jovens, rs…). Quanto tempo de prazo seria necessário para se ver tudo? E etc…

Decisão
Depois de pesarmos tudo na balança decidimos adotar duas formas bem definidas: o BRASILEIRÃO (canção japonesa) seria o ABRAC MATSURI, nos mesmos formatos de categorias por idade e em três dias com no máximo 520 cantores no total. Como não tínhamos a referência para avaliação, definimos por apenas apresentação.
O INTERNACIONAL que, tradicionalmente, teria um público mais jovem cantando em português, inglês, etc., poderia possibilitar um critério de avaliação via curtidas, porque o público poderia não ser só de descendentes. Como realiza-lo? Definimos então por uma competição para estimular a participação.
Inicialmente, eu, Shaka, e Isa apresentaríamos, enquanto Midori e Mayumi ficariam de suporte, no estúdio, cuidando de internet (chats…), mas a menos de duas semanas, por ironia do destino um membro de minha família é internado com suspeita de Covid, o que nos levou a mudar os planos. De qualquer forma, devido à minha quarentena não mais poderia ir ao estúdio e tampouco me concentrar à organização dos eventos.
Assim, presencialmente, ficou determinado que as apresentações dos cantores ficariam a cargo de Isa, Midori e Mayumi.
Em virtude de a presidente da ABRAC, Akemi Nishimori, estar de licençã por sua candidatura à Prefeitura de Maringá, à Abertura Oficial, representando-a, saudou o público seu vice, Yuichi Oshima, enquanto pela UPK, o próprio presidente Pedro Mizutani enviou suas saudações.

Os dois eventos
Ao Matsuri foram 219 o total de cantores inscritos. Destes, 47 eram crianças, 95 idosos e apenas 77 adultos na faixa entre 14 e 59 anos e, todos, foram anunciados por apresentadores de todas as idades cedidos  pelas regionais. Ao Internacional, estávamos preparados para receber 150 cantores, mas apenas 69 foram os que se inscreveram nesse curto espaço  de quinze dias entre a divulgação inicial e a realização. Os cantores forma apresentados por Isa Totota, Cláudia Midori e Márcia Mayumi.

Categoria Veterano E
Categoria Veterano D
Categoria Doyo
Categoria Tibiko
Categoria Veterano C
Categoria Veterano B
Categoria POP
Categoria Juvenil
Categoria Veterano A
Categoria Adulto

Os números são similares. Os mais ‘preparados’ para montarem seus vídeos tiveram número bem menor que o aguardado… o que mostra que nossos idosos gostam muito de cantar e de se virar nas adversidades para superar as dificuldades a fim de alcançar seus objetivos! Por isso tudo, Omedetou a todos os idosos!”, concluiu Shaka Shinde, após apresentar toda a descrição dos problemas iniciais, acima, e como os superaram.

Quatro dias de Lives que somam até a última transmissão mais de 30.600 visualizações e nos renderam 806 inscritos, para um canal com menos de 15 dias, é um feito raro de se  ver… rs”, complementou Cláudia Midori, que também participou da comissão organizadora e acabou se transformando numa das apresentadoras pela ausência de Shaka no estúdio. “De um evento adaptado para esse formato devido às circunstâncias, trouxe-nos, na verdade, um novo horizonte. Ultrapassamos as portas dos kaikans e chegamos até às casas das pessoas, estejam elas perto ou longe”, prosseguiu, animada. “E mais gratificante ainda foi ver que, dessa forma, também ultrapassamos a comunidade nipônica de karaokês e nos deparamos com pessoas nos assistindo de ‘outros mundos’ e conhecendo nossa cultura.  Isso nos leva a idealizar uma nova realidade para quando os eventos presenciais voltarem. Nos faz acreditar que não precisamos ficar só no ‘nosso mundo’ e que existem mais pessoas fora dela querendo conhecer e… por que não?, participar conosco. Trazer um evento presencial e virtual ao mesmo tempo, aperfeiçoando a tecnologia para trazer um show mais agradável de ver e ouvir. A repercussão no futuro desses novos projetos saberemos em breve porque essa ‘nova realidade’ nos proporcionou novas inspirações e vontade de unir ainda mais pessoas, famílias e culturas”, prevê Midori. “Nós, cantores, apesar de estarmos um longe do outro fisicamente, nunca estivemos tão próximos numa conversa descontraída no chat, como numa ‘panelinha’ só, ou melhor, nesse nosso caso, num grande ‘caldeirão’, né… kkk”, abriu largo sorriso. “Abrac Young agradece a oportunidade e confiança que nos foi depositada para realizar esse evento”, concluiu.

Este ano que está sendo tão diferente para todos, a Abrac não poderia deixar passar em branco dois concursos tão importantes como o da Canção Japonesa e o Internacional. Resolveram realiza-los  em forma de Live, digitalmente”, também fez questão de manifestar, Angelaisa Gote, ou Isinha, do Encontro com Isa Toyota e membro dessa Comissão. “Foi uma experiência muito boa onde todos puderam matar a saudade de cantar e de rever os cantores. Foi emocionante ver principalmente os dityans, batyans e as crianças caprichando tanto nos vídeos como nas produções”, prosseguiu. “Todas as categorias estavam muito boas, cantores, pais, filhos e netos dos cantores que, com certeza, ajudaram a gravar os vídeos… e as regionais estão de parabéns! Assim como todas Live, tivemos também alguns problemas, mas nada que não desse para contornar e, no final, foi gratificante. Dois eventos muito bonitos!”, finalizou.

Veja a seguir a Lista e fotos dos Campeões do Internacional Virtual ABRAC, definidos por votações virtuais em que o público poderia vota em apenas um cantor por categoria.
Os premiados foram os primeiros e segundos colocados por categoria sendo que cada campeão recebeu como prêmio o valor de R$ 200,00 e o vice, R$ 150,00. No caso da categoria Unipam, houve apenas uma premiação, ao campeão, que recebeu R$ 350,00.

MASTERS                            1º Hiseko Yoshiara (Norte-PR)/ 2º Luís Yabiku (Centro-Oeste-SP)
TEAMS MASTER               1º Marcio&Aline (Noroeste-PR)/ 2º Cláudia e 8 segundos (Central-SP)
TEAMS YOUNG                1º Four in One (Central-SP)/ 2º Shiba’s Brothers (Higashi-SP) – Blinks (Higashi-SP)
TEENS                                   1º Lissa Yumi Yagi (Norte-PR)/ 2º Sayuri Sugayama (Norte-Pr)
YOUNGS                              1º   Arthur Terabe (Noroeste-PR)/ 2º Aline Kiminami (Noroeste-PR)
ADULTOS                             1º Fábio Aruga (Salvador-BA) / 2º Márcio Tomita (Noroeste-PR)
UNIPAM                             1º Pamela Yuri (Noroeste-PR) – Brasil
Na categoria Unipam participaram cantores pan-americanos, convidados.

Comissão Organizadora e Técnica
(foto: Cláudia Midori)

Ainda é possível assistir aos eventos, bastando clicar nos links abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=erTgcK_DHpY&feature=youtu.be  1º dia
https://www.youtube.com/watch?v=wF2g0lK5R1o&feature=youtu.be  2º dia
https://www.youtube.com/watch?v=fTULgu2mA4Q&feature=youtu.be 3º dia
https://www.youtube.com/watch?v=Qmqu5uo4Gfk&feature=youtu.be  Internacional
https://www.youtube.com/watch?v=t8pSuycHJQQ&feature=youtu.be  Internacional
Neste caso, por problemas técnico, viraram dois links

(Com exceção das imagens de destaque e da última da Comissão, de Cláudia Midori, todas as demais foram geradas diretamente dos vídeos dos eventos)

Be the first to comment on "Com mais de 30 mil visualizações e 800 inscrições no canal, MATSURI e INTERNACIONAL VIRTUAL ABRAC é coroado de sucesso!"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*