Como foi o 26º Paulistão de Karaokê e a conquista por Sayuri!!

Realizado no auditório do Cenforpe, da Secretaria da Educação da Prefeitura de São Bernardo do Campo, nos dias 15 e 16 de fevereiro de 2020, o 26º Concurso de Karaokê do Estado de São Paulo (Paulistão), além de seus quase 700 cantores inscritos (150 crianças) vindos de todo o Estado, atraiu também um público simpatizante superior a 5 mil pessoas nesses dois dias.

Todos os anos, uma cidade do estado de São Paulo é escolhida como sede para esse evento promovido pela União Paulista de Karaokê (UPK), tendo como realizadora a regional local apoiada pelas demais quatorze regionais da UPK.
Ao deste foi a Regional ABCD Bx Santista com a colaboração de todas as demais regionais, conforme se constata no próprio livro-programa.
O próximo será em Atibaia, nos dias 27 e 28 de fevereiro de 2021, e a realizadora será a Regional Centro-Oeste que, neste ano, conquistou a troféu do Dantaisen, campeã por equipes.

Congresso Técnico, sexta-feira, com representantes regionais e jurados
Como em todas as edições, um congresso técnico é realizado na noite anterior ao primeiro dia com o intuito de dirimir dúvidas em relação a critérios de julgamentos, mas também para sugestões aos futuros eventos.

Nesse dia, por exemplo, em virtude de mal entendido no que se referia a onde se encaixar determinadas músicas advindas dos desenhos animados e animês, se infantil ou não, ficou definido para que o caso seja debatido no próximo congresso de jurados, claramente esclarecido e determinado às futuras edições. Afora isso, dúvidas e solicitações surgidas a partir do livro programa, como músicas erradas por falha na troca de informações, erros na impressão do livro-programa, etc. complementaram as pendências.

Ao final, apenas os jurados se reuniram para também dirimir dúvidas, mas fundamentalmente para se ter uma linha comum no critério de julgamento, até porque alguns jurados estreariam nessa edição.

O 26º Paulistão, vencido por Sayuri Ohashi, da Regional Sul I
Começou no sábado, dia 15, exatamente às 8h00, a partir das saudações do presidente da UPK, Pedro Mizutani; do presidente da Comissão Organizadora, Morio Minami; e do presidente da Comissão Julgadora, Tadao Ebihara, sem muitas delongas, desejando sucesso a todos em suas performances, abriram oficialmente o evento.

E a edição deste ano, como vem ocorrendo nas últimas edições, teve início a partir das categorias dos mais idosos, dos veteranos E2 (a partir dos 86 anos) e E1 ( de 81 a 85 anos), nessa ordem.

Os primeiros quatro cantores do dia – categoria E2

São momentos  de emoção e atenção porque por suas idades tornam-se exemplos de dedicação que cativam o público. “Como não se emocionar ao vê-los, mesmo sentados ou apoiados em uma cadeira ou muleta, cantarem com muita alegria e satisfação”, manifestou-se uma espectadora, no auditório.

Quatro cantores exemplares – categoria E2

A seguir, vieram as categorias das crianças (infantis e tibiko), que por terem sido 150 crianças e com premiações logo após a última criança se apresentar, convém abrir uma janela exclusiva a elas, conforme segue.

Categorias Infantil e Tibiko, das crianças
Como não podia deixar de ser, foram as de momentos quando o auditório do Cenforpe ficou mais lotado, devido à presença também de pais, tios e amigos das crianças que se apresentariam. E é também quando a organização aproveita para realizar a Abertura Oficial, no intervalo dentre duas dessas categorias.

A primeira categoria a se apresentar foi a Infantil A, que começou próximo das 10h da manhã, seguidas da B e C, para se encerrar ao meio-dia, ótimo horário para realização da Cerimônia da Abertura Oficial.
A seguir, a categoria Infantil D retomou o evento, seguida da E, das menores crianças do evento (até 5 anos), momento também de muita vibração e emoção por parte dos pais.
Para encerrar o momento criança, mais três categorias deram sequência ao mesmo, Tibiko A, B e C, quando as crianças participantes podem cantar músicas não infantis, quando também causam emoções visto que são músicas que por seus conteúdos tem de se cobrar também expressividade das crianças, além de serem mais longas. Aliás, por isso, só podem cantar uma estrofe, igual os adultos.

Logo após a última criança ter feito sua apresentação, deram início às premiações, categoria por categoria, na mesma sequência do programa.

Campeões das Infantil A e B
Campeões das Infantil C e D
Campeã da Infantil E e campeão da Tibiko A
Campeões das Tibiko B e C

Ao final, houve premiações especiais e dinheiro, no valor de mil reais às crianças que melhor pontuaram nesse dia. Dentre as infantis, Ayumi Takahashi, da Regional Central e Hideki Shiba, da Leste foram os contemplados com esse valor.

Os campeões da categoria Infantil
Os campeões da categoria Tibiko

Abertura Oficial
Foi realizado no intervalo entre as categorias Infantil C e Infantil D, emhorário muito próximo do programado, logo após ao meio-dia. Apesar de enorme, o palco do Cenforpe foi inteiramente tomado por autoridades (ou seus representantes), convidados especiais, alguns membros da Comissão Organizadora, etc.

Com a mesa posta, os representantes regionais com respectivas porta-bandeiras adentraram e se posicionaram à frente do palco. Antes dos primeiros discursos e após os hinos nacionais brasileiro, japonês e da própria UPK (pelo Coral Kitsuwa), foi solicitado um minuto de silêncio pela perda, no ano que passou, de professores, cantores e amigos ligados ao meio karaokê.

Coral Kitsuwa cantando o hino da UPK

O primeiro a saudar o público foi o presidente da UPK, Pedro Mizutani, que agradeceu a presença de todos, deixou o público a par do conceito de sua gestão com aproximação maior também de sua diretoria com os praticantes da modalidade, mas também de trazer de volta os jovens ao taikais, razão pela qual já anunciou os primeiro Jovens Talentos (2 a 20 anos) a ser realizado em abril, no auditório do Nippon Country Club.

O presidente da UPK, Pedro Mizutani, saúda o público

Na sequência vieram ao centro do palco, Morio Minami, Tiyomi Takase, Tadao Ebihara, Elzo Sigueta, Akemi Nishimori e outros, dentre os quais o deputado federal Kim Kataguiri que, diferentemente de suas atuações no Congresso, foi rápido em seu discurso, desejando sucesso aos cantores e lembrando apenas seu fracasso como cantor. O secretário do município de São Bernardo do Campo, Hiroyuki Minami, representou o prefeito Orlando Morando no ato.
Ao final da Cerimônia algumas pessoas foram homenageadas pela UPK, como Tiyomi Takase, presidente da Regional ABCD Bx Santista, bem como, vice da UPK; Orlando Morando, prefeito de São Bernardo do Campo e sua esposa Carla Morando.

Os apresentadores do evento foram:
Tetsuo Yoshimoto (coordenador), Edna Nishiya, Kazue Takahira, Lúcia Ikawa, Mamoru Hayashi, Mika Yamasaki, Olímpio Kosonoe, Tadashi Watanabe, Takahata Shoji e Yoshihiro Nishitsuka.

Para julgamento dos cantores, sob a presidência de Tadao Ebihara e coordenação geral de Katsuyuki Sano, apoiado por Yasue Kitsuwa e Mary Hasunuma, os jurados foram divididos em três grupos.

Katsuyuki Sano, Yasue Kitsuwa, Mary Hasunuma e Tadao Ebihara
(foto: Márcia Nogueira – Jornal das Nações)

Grupo 1: Irene Sacayemura (coordenadora), Tereza Kato, Kiyomi Kanashiro, Koji Kuwabara, Kimico Hirai, Orlando Shimada, Caio Suzuki e Yeko Shimada;

Jurados Grupo 1
(foto: Márcia Nogueira – Jornal das Nações)

Grupo 2: Hideo Hirose (coordenador), Elsa Fuchimi, Satiko Ono, Tamie Aoyagui, Kozo Kawabata, Fusako Hara, Noriaki Ejima e Nobuhiro Hirata;

Jurados Grupo 2
(foto: Márcia Nogueira – Jornal das Nações)

Grupo 3: Cláudio Tsutiya (coordenador), Érika Kawahashi, Solange Miyagui, Yukihiro Sakai, Tsugiko Hongo, Armando Konno, Alexandre Hayafuji e Kazue Kakazu.

Jurados Grupo 3
(foto: Márcia Nogueira – Jornal das Nações)

Para julgamento de letras, coordenados por Setsuko Kawai, auxiliada por Keiko Tanaka. Elisa Tomari e Massaru Kimura completaram o Grupo 1; Toshiyuki Sano e Yaeko Matomatsu, o Grupo 2; e, Isao Kihara e Haruko Uchida, o Grupo 3.

Para julgamento da categoria Pop usaram outra formação composta por: Yasue Kitsuwa (Coordenadora), Elsa Fuchimi, Hideo Hirose, Tereza Kato, Kiyomi Kanashiro, Alexandre Hayafuji, Caio Suzuki e Nobuhiro Hirata; e mais o júri popular formado por pessoas indicadas por cada uma das regionais.

De volta ao 26º Paulistão, em seu primeiro dia
Finda a Abertura Oficial, o Paulistão deu sequência às restantes categorias Infantis e Tibiko, premiou ainda nesse dia os campeões das categorias Veteranos E2 e E1, prosseguiu com as categorias Veteranos D2 e D1, para finalizar a noite com a do Pop, considerada a mais animada do evento.

Os classificados ao Grand Prix foram:
Zenko Higa (kashosho) e Paulo Suzuki (kinsho)
A premiação se deu no domingo e
Paulo Hirai (kinsho) foi ao Grand Prix

Se uma das preocupações da UPK é a de atrair os jovens, poderia começar por adiantar o horário dessa categoria Pop, de modo aos jovens poderem assisti-la. Por exemplo, logo após a premiação das crianças”, falou empolgada a mãe de um dos jovens que se apresentou nela. “Minha sobrinha queria assisti-la, mas minha irmã não a deixou alegando ser muito tarde”, concluiu.

Categoria Pop
Categoria Pop
A premiação foi no dia seguinte, domingo.
O grupo Yondyus (kinsho) foi ao Grand Prix
Patrícia Hayashi foi a campeã em coreografia

De volta ao 26º Paulistão, em seu segundo dia
No domingo, dia 16, o Paulistão também começou cedo, às 8h00, porque trezentos e cinquenta e um cantores teriam de se apresentar. Na sequência, Veteranos C2, C1, B e A; depois, Juvenis B e A e Adultos B e A, com horário programado para se encerrar às 20h32, mas não foi empecilho para o público ir embora devido à boa qualidade dos cantores. Afora as torcidas que também permaneciam por esse ou aquele cantor de sua regional. Foi um desfile de grandes performances.

Categorias Veteranos C2 e C1
Categorias Veteranos B e A
Categorias Adultos B e A
Categorias Juvenis B e A
Categorias Adultos B e A

A seguir foram realizadas as premiações com anúncios de que os respectivos campeões de suas categorias, mais alguns kashoshos (campeões de edições anteriores), já devessem entregar seus CDs e se prepararem à disputa do Grand Prix.
Premiações especiais também foram realizada nesse dia, como à de melhor cantora dentre os Veteranos das categorias E2, E1, D2 e D1, cabendo à cantora Mitsue Kina, da D2, da Regional Centro, receber o prêmio de R$ 1.000,00 e um Voucher para 2 pessoas no Costão Matsuri, em Santa Catarina, diretamente das mãos de Takao Sato, coordenador; mais o prêmio de melhor torcida que coube à regional ABCD Bx Santista; e, à Regional Centro-Oeste o de campeã do Dantaisen (melhor equipe).

1. Melhor Vet E e D => Mitsue Kina 2. Torcida => ABCD Bx Santista
3 e 4. Dantaisen => Centro-Oeste

O Grand Prix
Ao Grand Prix desse evento são classificados todos os Kinsho (campeões desta edição, não Kashosho) mais alguns Kashosho (ex-campeões que se mantiveram entre os cinco primeiros de mesma categoria desde então) que obtenha nota igual ou superior ao Kinsho de mesma categoria, nesta edição.
Não participam do mesmo apenas os cantores das categorias infantis e tibiko que são as das crianças.

Dessa forma, os classificados a essa grande disputa do Grand Prix foram, pela ordem de apresentação:
Emílio Goto (ABCD Bx Santista – kinsho Veterano C2), Yukie Kakinoki (Oeste – kashosho Veterano C1), Pedro Mizutani (Centro-Oeste – kinsho Veterano C1), Hideo Tanaka (Leste – kashosho Veterano B), Yondyus (Centro-Oeste – kinsho Pop), Paula Hirama (Centro-Oeste – kashosho Juvenil B), Mário Chibana (Leste – kinsho Adulto B), Sergio Teruya (Centro – kinsho Veterano A), Akemi Okamoto (Centro-Oeste – kinsho Veterano B), Miwa Yoshikawa (Paulista – kinsho Juvenil A), Harumi Miyamura (Sul II – kashosho Adulto A), Sayuri Ohashi (Sul I – kashosho Adulto B), Paulo Hirai (Sul II – kinsho Veterano E1), Kunihiro Tanahara (Central – kinsho Adulto A), Zenko Higa (Leste – kashosho Veterano E2), Mitsue Kina (Centro – kinsho Veterano D2), Enzo Zakimi (Leste – kashosho Juvenil A), Paulo Suzuki (Centro-Oeste – kinsho Veterano E2), Teddy Shigueyama (Norte – kinsho Juvenil B) e Silvia Watanabe (Oeste – kinsho Veterano D1).
Como o campeão é sempre anunciado da forma tradicional, com a equipe de som tocando a introdução da música vencedora para criar clima um de suspense seguido da vibração espontânea do campeão, assim ocorreu também à Sayuri Ohashi, ao ouvir a de sua música Muhomatsu no Isshoo que, de imediato, fez movimento de gratidão nipônico de forma bem curvada. Daí se dirigiu ao centro do palco para receber o microfone das mãos do presidente da Comissão Organizadora, Morio Minami, a fim de dar mais uma pequena amostra da música que a consagrou, mas que acabou realmente pequena porque os demais cantores, antes perfilados ao lado dela aguardando o anúncio, também foram até ela para cumprimenta-la.

A campeã Sayuri recebeu como prêmio R$ 3.000,00 e mais duas passagens aéreas para a Argentina, oferta da Turkish Airlines, uma das patrocinadoras do evento.

1 Comment on "Como foi o 26º Paulistão de Karaokê e a conquista por Sayuri!!"

  1. Parabéns pela magnifica cobertura do 26°Paulistão de Karaoke… Comissão Organizadora, Jurados, aos Campeões e Participantes de todas Categorias que nos proporcionaram um grande Evento.

Deixe uma resposta para Hélio Yamaoka Cancelar resposta

Your email address will not be published.


*