Como surgiu e o que é o KanteOkê UPK

A origem
Tudo começou logo após o encerramento do 1º Tanabata Matsuri Virtual Yorokobi realizado, no dia 12/07, pelo Rengokai SBC, cujo presidente, Kunime Iwamoto, apoiou a idealizadora, Harumi Okino, desde o início. Tendo alcançado pleno sucesso, ela que já era a administradora da página Japamania, no Facebook, com mais de 50 mil seguidores, resolveu realizar algo que viria a se transformar no atual KanteOkê.

No início, tinha em mente algo ligado aos Cosplay por termos feito no Tanabata um concurso deles, em tempo real, que teve boa aceitação”, iniciou explicando, Harumi. “Não entendia nada dessa mania, mas toparia fazê-lo se encontrasse alguém que aceitasse o desafio. Não encontrei!”, sorriu. “Mas o Tanabata trouxe outra ideia, porque tivemos a participação de 51 cantores de karaokê e, naquele momento, era também com o que mais convivia”, contou. “Tá, tá… mas cantar o quê? Sim! KanteOkê! Assim nasceu o título!”, revelou.
A partir daí, começou a pensar como concretizá-lo. Como também tinha página própria no Facebook, resolveu fazer experiências lá, convidando amigos a cantarem ao vivo nela. O problema era o tempo curto que tinham para isso. Queria algo maior e mais abrangente.

Lembrando que duas semanas antes participara do 1º Taikai Virtual da UCEG, mas com apresentações em tempo real, convidou a coordenadora do mesmo, Margarida Saiki, para esse desafio, porque já tinha a plataforma Google Meet usada no taikai, adquirira experiência em usá-la e era muito eficiente na coordenação.
Não sabia que Margarida, após o taikai, por ainda manter sua plataforma, às terças-feiras, fazia treinamentos com associados da UCEG, mas que por ter poucas pessoas para uma ferramenta como essa, começou também a pensar em algo maior, assim como Harumi, quando esta lhe apareceu com o convite. Aceitou unir-se a ela para esse objetivo comum.

Adotando o nome sugerido por Harumi, Kanteokê, abriram imediatamente as inscrições, inicialmente, gratuitas. Mas como ocorreu em período de pandemia, razão de também ter provocado grande demanda de cantores ao mesmo, lembrando que professores e jurados também tinham sido prejudicados, reformularam o formato com cobrança nas inscrições, mas deixando claro que todos os valores arrecadados seriam dirigidos aos professores.
Ainda assim foram bem acolhidas, ou até melhores acolhidas, porque se tratava de um instrumento ao alcance de todos, carentes de cantar em público e ainda com direito a julgamentos e comentários de jurados consagrados. Ou seja, pode-se afirmar que ambas, Harumi Okino e Margarida Saiki, foram as idealizadoras do formato atual do KanteOkê.
O que também contribuiu para o sucesso do mesmo foi a desenvoltura e dinamismo que Margarida demonstrou para leva-lo, além da paciência extrema em instruir os com mais dificuldades a como manusear seus aparelhos, sem contar suas madrugadas para postar, depois, os respectivos vídeos dos participantes na página do Facebook e canal Youtube


Assim, tendo muita repercussão no meio karaokê, inclusive com participações do presidente da UPK, Pedro Mizutani, como cantor e observador, logo veio o convite para uma parceria com a entidade, até para ampliar o alcance e a fim de contemplar mais cantores, além de minimizar as despesas que existiam e eram reais.

KanteOkê UPK
Concretizada a parceria, para possibilitar essa prática de cantar aos cantores reclusos em suas residências, graças ao nível da Tecnologia de Informação, no momento, o KanteOkê UPK manteve o uso da ferramenta Google Meet, que provavelmente será a mesma a ser utilizada no 1º KanteOkê UPK Taikai, em 13 de dezembro de 2020.
Com ensaios semanais e sempre com disponibilidade de jurados da UPK (normalmente dois), os objetivos do Kanteokê são, conforme consta em Regulamento próprio postado no site da UPK:
1. Mobilizar cantores de todo território nacional para que continuem treinando e cantando, visando manter a saúde física e mental, mesmo nesta fase de isolamento social.
2. Apoiar também os Senseis de Karaokê, que ao orientarem cantores (com comentários e notas) possam receber uma pequena ajuda financeira por essa orientação. As inscrições pagas pelos cantores são repassadas aos Senseis.
3. Promover integração entre cantores e senseis de todas as regionais de Karaokê.

Aos interessados em participar do mesmo, clicar em (ou copiar o link e colar no navegador):

https://chat.whatsapp.com/DvXVgT14fKoJKo3BsRiwe7

O presidente da UPK, Pedro Mizutani, reforça o convite:
A UPK está incentivando a pratica do KanteOkê. Uma nova modalidade de canto, para que os cantores possam praticar e se aperfeiçoar. Neste momento de pandemia, podemos cantar de nossas próprias casas e sermos avaliados por jurados da UPK. Assim, desta forma, o cantor pode aperfeiçoar suas músicas, mas também rever amigos e se divertir. Convido, pois, a todos os cantores desde a categoria Shinjin/Iniciante a Star/ Artistas, a virem praticar, bem como convidar amigos a cantar e a se divertir.

PS: Lamentavelmente, chega-nos a notícia do afastamento de Margarida Saiki da Comissão do KanteOkê UPK, por motivos particulares.

Be the first to comment on "Como surgiu e o que é o KanteOkê UPK"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*