Em plena Pandemia, os taikais de karaokê a todo vapor!!

Numa época em que as Lives até já começam a se banalizar devido ao alto nível da tecnologia de informação (TI), com muita criatividade, e jeitinho brasileiro, algumas entidades do karaokê deram um jeito de também manterem seus associados em atividade nesse período de isolamento social.
A referência às Lives é devido a, de modo geral, se dedicarem a temas e a gente famosa enquanto que essas entidades deram um jeito de manterem seus associados, ou “simples mortais”, também em evidência.

(Arte: Rosana Sasaki)
(Arte: Rosana Sasaki)

Ou seja, essas entidades, mesmo sem especialistas em TI, mas com algumas pessoas com mais facilidades no manuseio de aplicativos relativos, fazendo uso, e muito bem, das possibilidades dos grupos das redes sociais, apenas praticaram o óbvio, orientando os participantes a como postar vídeos neles. Além disso, por todos estarem em suas casas, os que tinham mais dificuldades, como os mais idosos, poderiam recorrer a familiares mais jovens ou que tivessem o domínio. Mesmo assim foi surpreendente como certos idosos se viraram sozinhos, como a senhora Aiko Nishi, de 83 anos, e num evento ao vivo, como foi o da UCEG (Guarulhos)! Neste, mas com a ajuda do filho, participou também o sr. Yoshitaka Yokoyama (de Mogi das Cruzes), com 98 anos!

Aiko Nishi, de 83 anos, No Taikai Virtual Protótipo, da UCEG… ao vivo!
Yoshitaka Yokoyama, 98 anos, no mesmo taikai… ao vivo!

O início
Foi da parte da Regional ABCD Bx Santista, pelas mãos do coordenador Paulo Watari. “Desde pequeno que gosto de inventar regras de jogos e, todas, bem definidas”, começou justificando. “Agora, acho que estou alcançando meu objetivo que é o de levar entretenimento através da ferramenta virtual a todos aqueles que estão em suas casas neste isolamento social sem precedentes”, prosseguiu. “Fico feliz em saber que estou alegrando e dando um sabor a mais na vida, principalmente, dos nossos idosos, daqueles da melhor idade, tirando-os da inércia e fazendo-os exercitarem mente e corpo para gravarem um vídeo-apresentação”, enfatizou, feliz. “Muitos já me falaram que isto, para eles, é a melhor terapia. Por isso, neste interclubes, ganhava quem fizesse mais pontos somando a idade dos participantes”, concluiu e explicando a regra de seu último evento realizado no dia 14 de junho.
Por isso, como todos inícios, começaram por eventos testes e por aplicativos que possibilitassem serem realizados coletivamente. O primeiro que veio à mente foi o do Whatsapp, dos grupos sociais. Convidaram alguns amigos ao primeiro e o realizaram da forma tradicional até o denominando de taikai. Devido à seriedade dos participantes, talvez pelo efeito da primeira vez, para deixá-los mais à vontade realizaram um segundo, na semana seguinte, mas com o caráter de festival e não de competição dando liberdade às apresentações. Ainda assim, a seriedade prevaleceu à grande maioria.

Como no do teste também haviam participados Margarida Saiki e  Roberto Akita, ambos da UCEG (Guarulhos), a convite de Rosana Sasaki, esposa de Roberto, mas ABCD Bx Santista, eles levaram a ideia à diretoria da Uceg que a aceitaram para a realização de um kouhaku também via whatsapp. Nesse ínterim, tomando conhecimento de outro aplicativo, Google Meet, resolveram adotá-lo a um taikai teste porque possibilitava apresentações espontâneas, ao vivo, que implicariam nos mesmos riscos de um concurso comum, a que estavam acostumados e ao que chamaram de Taikai Virtual Protótipo.
Assim como o pessoal do ABCD Bx Santista, sem especialistas em TI, mas com cara e coragem, somados à dedicação típica inerente nos nikkeis, chegaram a ter 56 cantores inscritos e julgados por três renomados jurados: Cláudio Tsutiya, Tereza Kato e Tadashi Watanabe.
Tendo sido bem sucedido, apesar de muitas dúvidas que ainda ficaram no ar, Margarida, coordenadora do karaokê da Uceg já anunciou um taikai para valer, a ser realizado no dia 28 de junho, limitando as inscrições a 250 pessoas, com previsão de início às 8h. A plataforma a ser utilizada para o evento ainda será definida, um privilégio desse momento da informática globalizada.
O que espero mesmo é que nossa atitude sirva de incentivo para que as demais entidades também voltem à ativa. Adquirir novos conhecimentos, adaptar a essa situação, enfim, continuar vivendo com ainda mais grandes desafios. Só de ver as pessoas, principalmente idosas, acompanhando essa modernidade  da informática e ver a felicidade estampada em seus rostos, já compensou todo nosso trabalho”, justificou Margarida.

O Festival Interclubes Virtual da Regional ABCD Bx Santista
Essa regional já começa com vantagem pelo fato de já terem, desde muito antes, página própria no Facebook e um grupo no whatsapp. Além de contar com dezoito clubes associados, dos quais dez participaram. Ou seja, com cem cantores participantes. Assim, foi fácil começar a implantar essa ideia a partir de conversas virtuais, algo que o isolamento social nunca será capaz de impedir.

Clube: Bunka São Bernardo do Campo
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Bunka de São Caetano
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Kyoei
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Ribeirão Pires
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Bunka Kyokai Mizuho
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Okinawa de São Caetano do Sul
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Bunka de Santo André
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: ACREPA (Paulicéia)
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: Seichô no Iê
(Arte: Rosana Sasaki)
Clube: UTINGA
(Arte: Rosana Sasaki)

Ao final, baseado numa contagem pré estabelecida e anunciada, que incluía pontos por participação, idades, figurinos, etc., a classificação ficou conforme abaixo:
1 – ACREPA – 1310 pontos
2 – São Caetano – 1299
3 – Santo André – 1154
4- Seichô no iê – 1066
5 – São Bernardo – 1051
6 – Okinawa SCS – 1039
7 – Mizuho – 984
8- Ribeirão Pires – 983
9 – Utinga – 952
10- Kyoei – 874

Com isso, tendo considerado os testes iniciais razoavelmente bem sucedidos, além de captados erros e cuidados a serem tomados, resolveram realizar seu primeiro interclubes virtual. Experientes como agora estavam, conforme seu coordenador, Paulo Watari, aprecia, para maior dinamismo foram determinadas regras também de apresentação como, por exemplo, que cada clube com dez participantes (sem exceção) apresentassem todos de forma subsequente sem interrupções, independentemente da categoria a que pertencessem e que se evitassem comentários após as apresentações de cada um. Afora isso, também com incentivo à descontração foi determinado que se dariam pontos a apresentações fora do contexto no que se referia a figurinos. Como não havia jurados e sim pontos a serem dados conforme atendimento das regras, o evento transcorreu de forma agradável e dentro da programação, para se encerrar num período não desgastante.

A opinião geral ao término, nos comentários, foi de muita satisfação por terem participados do mesmo, mas principalmente pela passagem de uma tarde agradável, e tecendo muitos elogios à comissão coordenadora. A empolgação de alguns, como do casal Roberto/Rosana, os levaram a fazer a arte das montagens postadas nesta reportagem.

A UPK presente

Chegando aos ouvidos do presidente da UPK, Pedro Mizutani, visto que a presidente da Regional ABCD Bx Santista, Tiyomi Takase, é também vice-presidente da UPK, ele, que assistiu a três desses eventos, fez questão de cumprimentar os organizadores pela iniciativa e incentivo para que isso se propague às demais regionais como “mais uma forma para se manter acesa a chama da cultura e arte tradicional japonesa”. O presidente até foi convidado a cantar no da Uceg e os atendeu.

 “Esse evento teve muitos cantores com mais de 80 anos, incentivados e auxiliados por amigos, filhos ou netos. A intenção era essa mesma. Até eu tive de aprender a fazer postagens, pois cada equipe de dez era coordenada por um responsável que teve de postar na sequência estabelecida. Creio até que isso fez com que os cantores treinassem firmes para esse evento”, complementou Tiyomi. “E já está programado o Kouhaku de nossa regional também para o dia 28 de junho, mesma data da Uceg, mas que não deverá atrapalhar porque ao nosso são enviadas as gravações e só o assiste quem estiver no grupo”, concluiu.

(Arte das montagens: Rosana Sasaki e Silvio Sano)

Be the first to comment on "Em plena Pandemia, os taikais de karaokê a todo vapor!!"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*